Muffins integrais de maçã e canela com crumble de aveia

Como tenho a certeza de que já mencionei aqui no blog pelo menos meia dúzia de vezes (ou duas, ou dez, que esta memória já teve melhores dias), até há relativamente pouco tempo, a única pessoa que usava a nossa cozinha era mesmo o meu colega de casa, que todos os dias prepara refeições deliciosas para nós. (Não, não é o meu namorado, “e eu é que tenho vergonha de admitir”. Não, também não é o “marido da doutora”, como uma senhora adorável indagou à entrada do prédio, no outro dia. É mesmo só um amigo, e a pessoa com quem eu coabito. O namorado existe, de facto, mas tenho quase a certeza de que tem outra cara — e garanto que não tenho qualquer vergonha dele!)

Este meu talentoso parceiro de habitação tem muito poucos contactos na área de Lisboa, visto que foi apenas uma oferta de emprego que o trouxe para sul — o que, pensei eu lá para Setembro, potencialmente tornaria o seu aniversário, no mês seguinte, um bocado tristonho. Para alegrar um pouco a ocasião (ou o estômago, que é a mesma coisa, porque o estômago é tudo), ocorreu-me, na madrugada desse feliz dia Balança, preparar qualquer coisa doce que ele pudesse, inclusive, levar para o trabalho: e foi assim que, às quatro da manhã de um dia incógnito de Outubro, dei por mim na cozinha, a seguir à risca (…OK, confesso, a cortar no açúcar e a substituir o óleo por manteiga magra…) uma receita deliciosa de muffins de maçã com crumble de aveia do livro da Joana Macieira — no maior silêncio possível.

O que aconteceu no dia seguinte foi algo que, bem vistas as coisas, não sei se é de rir ou chorar. O meu bem intencionado companheiro levou o conjunto de queques para o local de trabalho, de facto — até aí, tudo bem. No entanto, não se adiantou nem se precaveu… e acabou por não sobrar nada para ele, a não ser pedidos desesperados de partilha da receita. Como pessoa adiantada e precavida que eu sou, claro que tinha um extra em casa (reservado, já agora, para o namorado — o verdadeiro!); após conversa muito breve com o dono originalmente pretendido, o exemplar foi carinhosamente concedido a quem de direito, e lá se salvou o inusitado dia.

A opinião sobre estes muffins deliciosos, altos e fofos, com cobertura estaladiça, foi unânime: os melhores que já fiz (isto vai sendo dito, eu sei: mas hey, pelas leis da lógica, a vez mais recente é sempre a mais válida). O aniversariante, após a merecida e adiada prova, disse que esta era, finalmente, uma receita a que nada podia ser apontado. As calorias, uma coisa insignificante — 128 sem o crumble, 167 com. Chega para vos fazer mexer?

FICHA TÉCNICA

  • Tempo: 30 min (preparação) + 20 min (forno).
  • Dificuldade: Média-baixa.
  • Porções: 9 muffins.
  • Calorias (total): 1150 (sem crumble); 1500 kcal (com crumble).
  • Calorias (1 muffin): 128 kcal (sem crumble); 167 kcal (com crumble).

Ler o resto da receita >

Anúncios