Peito de frango no forno com molho de limão e tomilho

Como deve ser óbvio para os meus caríssimos visitantes, receitas com carne, neste blog, são coisa que não abunda. Não é que eu seja contra a carne como alimento — nem temo, de maneira alguma, o efeito cancerígeno do nível de consumo que lhe dou/daria. Simplesmente, carne vermelha, a menos que picada e/ou muito bem passada, é, de facto, um sabor que não me assiste, e uma textura que ainda menos: e, geralmente, também não me dou ao trabalho de preparar decentemente carnes brancas, dado que há alternativas infinitamente mais simples que adoro.

Com isto dito, não sou, de todo, imune ao apelo e encanto de bons pratos de carne dentro dos meus padrões de tolerância: e este pareceu-me ser o caso quando vi, no sempre-divinal-e-afinal-não-só-doce Sally’s Baking Addiction, esta preparação deliciosa de peito de frango (que é, creio, dentro de toda a carne, a minha preferida). Pareceu-me algo demasiado complicado para fazer só para mim, mas, mal me vi em casa dos meus pais, decidi oferecer-me para preparar o jantar, e pus mãos à obra. O que posso dizer é que miúdos e graúdos, eu incluída, adoraram este frango: o molho é verdadeiramente delicioso — dos melhores que já provei na vida! —, casando maravilhosamente com o sabor suave da carne.

A acompanhar, podem ter o que quiserem: como esta receita já implica um aporte calórico algo significativo, eu optei por uma salada de batata-doce, couve galega e queijo feta (que também fez muito sucesso, e que partilharei futuramente) — mas, na verdade, este é um prato muito versátil, pelo que podem completá-lo com o que quiserem, desde um simples arroz ou puré de batata a uma alternativa mais esquisita saudável. O mundo é a vossa ostra, mas, no vosso lugar, não me esforçaria demasiado: escolham o que escolherem, garanto que será o frango a roubar a ribalta!

FICHA TÉCNICA

  • Tempo: 30 min (preparação) + 10-15 min (forno).
  • Dificuldade: Média.
  • Porções: 4 doses.
  • Calorias (total): 1417 kcal.
  • Calorias (1 dose): 354 kcal.

Ler o resto da receita >

Anúncios

Batata-doce assada com bolonhesa de aves

Depois do livro da Joana — e como eu já calculava que aconteceria, ou não me conhecesse muito bem como uma pessoa de obsessões —, a vontade de possuir mais manuais de culinária só cresceu. Para mim, e embora não seja, de todo, fundamentalista nesse sentido, a saúde, na cozinha, é uma prioridade: e, por isso, não foi com dificuldade que, após uma pesquisa rápida dos livros de receitas mais bem cotados da actualidade, me deparei com As Receitas da Mafalda, da também portuguesa Mafalda Pinto Leite. Receitas “simples, saudáveis e deliciosas”, promete a capa: precisamente as três coisas que mais valorizo ao cozinhar (ainda que não necessariamente por essa ordem). O que poderia correr mal, certo?

Bom, depois de uma vista rápida por todas as páginas, pareceu-me que algumas coisas poderiam correr mal… e outras, de facto, muito bem: mas não me estenderei sobre esse assunto, já que tenciono tecer uma crítica ao livro. De qualquer maneira, como começava a sentir que este blog tem uma proporção demasiado alta de receitas de doces, e na tentativa de me enganar a mim própria dado que precisava de ideias para hoje (sendo a sexta-feira o único dia em que, aqui em casa, faço um jantar mais “sólido”), decidi-me a experimentar uma das receitas do livro que mais me atraiu: “batata-doce assada recheada com bolognese de frango”.

Como não poderia deixar de ser, fiz algumas alterações: mas, neste caso, foram mínimas. E, meus amigos, que delícia que este jantar foi! Soube tão bem, mas tão bem, que quis vir logo partilhar o segredo — e, sabor fantástico à parte, é de notar que, não sendo esta uma receita especialmente pouco calórica, se trata, ainda assim, de um arranjo alimentar muito completo e saudável. Simples de preparar, também. Desvantagens? Francamente, não encontro nenhuma!

FICHA TÉCNICA

  • Tempo: 1 hora.
  • Dificuldade: Baixa.
  • Porções: 4 doses.
  • Calorias (total): 2270 kcal.
  • Calorias (1 dose): 568 kcal.

Ler o resto da receita >