Grão de bico no forno com especiarias e puré de batata-doce

Já houve uma altura em que eu tinha a mania de dizer que não gostava do Outono: se não me engano, por ser a estação em que uma certa pessoa fazia anos (adorava poder dizer que isto foi aos treze anos, mas, infelizmente, é um pouco mais recente do que isso…). Naturalmente, não podia estar boa da cabeça. Hoje em dia, o Outono está muito perto de ser a minha estação preferida, ou não fossem todos os meus gostos e personalidade feitos quase de propósito para ele: a substituição do calor insuportável pelo início dos dias frios, a pedir o conforto das lareiras e dos aquecedores; o convite implícito a ficar em casa com um bom filme ou um bom livro; os castanhos, amarelos e dourados lindíssimos da natureza, num uníssono exclusivo a esta época… e, claro, como não poderia deixar de ser, os sabores deliciosos: castanhas, nozes, abóbora — e batata-doce.

Este último ingrediente, que, até este ano, só tinha provado uma ou outra vez (e nunca especialmente bem preparado), está a tornar-se rapidamente num dos meus preferidos: a receita de batata-doce assada com bolonhesa de aves, que partilhei há uns tempos, é, sem sombra de dúvida, uma das melhores coisas que já fiz. A minha sorte é que, por esta altura, o mundo culinário cibernético (principalmente, o anglo-saxónico) já está completamente invadido por este tubérculo mágico — e quando, esta semana, me deparei com esta receita super saudável, do blog Deliciously Ella, não tive de pensar duas vezes para decidir o que faria para jantar na sexta-feira.

A Ella tem o hábito, raro nos ingleses, de usar azeite — o que, em si, é óptimo. No entanto, na minha opinião, fá-lo com excessiva abundância: para esta quantidade de puré, por exemplo, sugere cerca de 50mL  uma proporção que, parece-me, nem deve deixar o sabor da batata e das cenouras fazer-se sentir. Além disso, as doses que propõe são gigantes, até para alguém que coma muito bem, e um pouco desequilibradas: por isso, a versão que aqui encontram tem uma série de alterações.

Esta receita, tal como a fiz, funcionou inacreditavelmente bem. O grão de bico, crocante, salgadinho e cheio de sabor, choca brilhantemente com o adocicado suave do puré, e os espinafres fornecem uma acidez que balança toda a experiência num sabor final inesquecível. Delicioso e reconfortante, este é um prato verdadeiramente divinal, ideal para os dias que se começam a fazer sentir, e mais saudável e nutritivo do que os santos — por apenas ~350 calorias, têm uma refeição extremamente completa, de baixo índice glicémico, cheia de fibra e nutrientes essenciais em perfeito equilíbrio. Não se deixem intimidar pelas várias partes do processo: enquanto o grão assa, a batata coze, e os espinafres salteiam-se num instantinho. Não sei se dá milhões, mas é fácil, barato, e muito, muito bom!

FICHA TÉCNICA

  • Tempo: 1 hora.
  • Dificuldade: Média.
  • Porções: 4 doses.
  • Calorias (total): 1430 kcal.
  • Calorias (1 dose): 357 kcal.

Ler o resto da receita >