Lascas de batata-doce no forno com especiarias

Há uns tempos, numa ida mais longa à despensa, apercebi-me da existência, na prateleira de baixo ao fundo, de uma batata-doce: sobrevivente única da minha razia outonal, certamente, e completamente esquecida e perdida. Tão esquecida, na verdade, que toda ela era já pequenas raízes, e folhinhas, e sistema nervoso central, e tudo a que tinha direito. Fiz uma nota mental para em breve averiguar melhor o seu estado e a possibilidade de a usar, mas esqueci-me de que ultimamente ando demente (o que é coerente, suponho), e, obviamente, nunca mais pensei nisso.

No outro dia, ao deambular pela internet, como o fazem todas as pessoas sem vida da minha geração, encontrei esta receita do Baker by Nature — e, com isso, veio-me à memória a minha pequena (nem por isso; é mesmo das maiores) amiga fora de estação. Como aperitivo ou snack, esta preparação de batata-doce parecia deliciosa, além de muito saudável e extremamente fácil — porque não fazer isto mesmo, pensei? Bom, talvez porque, quando comecei a cortá-la, a minha pequena grande batata começou a jorrar leite por tudo quanto era ferida incisa, o que não me pareceu um bom agoiro. No entanto, minutos mais tarde, e novamente com ajuda cibernética, já tinha descoberto que isso é completamente normal, e que batata que está viva ainda é batata, e que não-sejas-mariquinhas-vá: culpa tua, Luísa, por praticamente teres crescido no meio dos animais e das ervinhas e nem saberes como eles funcionam.

Bom, cortada a batata foi, e temperada ao meu gosto (leia-se: cheia de aldrabices à receita original), e posta no forno. Intercorrências? Sim: o forno começou literalmente a fumegar cerca de dez minutos mais tarde. Ocorreu-me então que, provavelmente, a temperatura e tempo de assadura indicados pela Ashley não eram vida para o meu forno, ou para esta região geográfica em geral, ou para a grossura das minhas lascas — não sei. O que quer que fosse o problema, a verdade é que me adaptei (obrigada, Darwin), e, no final, o resultado foi… muito bom. Estes pequenos petiscos são deliciosos, quer para comer de uma vez, quer durante o dia: para quem gostar de batata-doce, em particular, parece-me uma receita infalível. E, claro, a melhor parte é que podemos ter tudo isto mantendo a saúde! Vá, já vos convenci (espero eu, porque tenho de parar de escrever). Experimentem, não se vão arrepender!

Nota: Os tempos e temperaturas abaixo são os que acabei por usar. O ideal, ainda assim, é vigiarem sempre a assadura!

FICHA TÉCNICA

  • Tempo: 10-15 min (preparação) + 20 min (forno).
  • Dificuldade: Muito fácil.
  • Calorias (total): ~550 kcal.

INGREDIENTES

  • 1 batata-doce grande (cerca de 500g);
  • 1 colher de sopa de azeite;
  • 1/2 colher de sopa de orégãos;
  • 1/4 colher de chá de pimenta preta moída;
  • 1/2 colher de chá de açúcar;
  • 1/2 colher de chá de sal.

PREPARAÇÃO

  1. Pré-aquecer o forno a 220°. Forrar o tabuleiro do forno com papel de alumínio em toda a sua extensão.
  2. Lavar bem a batata-doce e secar (e, para quem preferir, descascar). Cortar primeiro a batata ao meio longitudinalmente, depois cada metade ao meio transversalmente, e depois cada quarto em lascas do tamanho desejado, tentando que todas tenham mais ou menos a mesma espessura, para que assem ao mesmo tempo.
  3. Colocar as lascas num recipiente grande, e ir espalhando por cima os vários temperos. No final, revolver bem, assegurando que todas as lascas ficam bem forradas de azeite e especiarias.
  4. Colocar as lascas no tabuleiro, numa única camada (se sobrarem, desperdiçar).
  5. Levar ao forno durante cerca de 20 min, ou o tempo necessário para as lascas começarem a tostar. No final, ligar o grill apenas 2-3 min, para que fiquem mais estaladiças. Atenção: o tempo de assadura varia muito de forno para forno, e as lascas são finas: vigiar bem para não deixar torrar/queimar!

Podem fazer as vossas próprias combinações de temperos: acrescentar manjericão, pôr mais ou menos sal, etc. Divirtam-se com a imaginação, e não sejam Sylvia Plath!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s